Cortes de Cabelo e Penteados

Reposição Hormonal e Pele

Cuidados com a pele

Como os hormônios influênciam a sua pele
Como os hormônios influênciam a sua pele

Grande parte das mulheres com mais de 48 ou 50 anos já ouviu falar em reposição hormonal. Esse é um assunto bastante comum no consultório ginecológico, porém falaremos aqui sob outro enfoque - o da pele. Afinal, quais seriam os benefícios estéticos para a pele e para os cabelos com a reposição hormonal?


A reposição hormonal nada mais é que a administração dos hormônios que começam a oscilar e abaixar seus níveis. Essa diminuição acontece muitas vezes bem antes da interrupção total das menstruações, diminuindo dramaticamente após a menopausa, e fazendo uma falta enorme na pele e no aspecto geral feminino. Geralmente é tratado com comprimidos ou adesivos.

‘Com o tratamento, a pele começa a reorganizar colágeno, a reter água, os cabelos retomam parte de sua força e vitalidade

Com a queda dos hormônios estrogênicos, há em boa parte das mulheres uma progressiva diminuição da elasticidade da pele devido à diminuição dos teores de colágeno. A pele vai se tornando mais flácida, mais "molinha", inicialmente nos braços, pescoço, laterais do rosto. Surge também um ressecamento nas pernas e braços, resistente aos hidratantes comuns.


Os cabelos começam a cair mais do que o normal, com uma perda especialmente acentuada na frente, no alto da cabeça, dificultando o penteado. A mulher começa a enxergar o couro cabeludo, as fivelas que antes não conseguiam prender um rabo-de-cavalo agora ficam frouxas, e o cabelo perde seu brilho e sua textura.


Começam a ser visíveis rugas em volta da boca e o rosto pode adquirir uma expressão mais abatida pela pequena queda das bochechas nas regiões malares, acentuando os sulcos entre o nariz e os cantos da boca.


A administração dos hormônios, especialmente os estrógenos, é capaz de retardar e até reverter uma considerável parte desses sinais de envelhecimento. Com o tratamento, a pele começa a reorganizar colágeno, a reter água, os cabelos retomam parte de sua força e vitalidade, a mucosa vaginal que poderia estar ressecada volta a ser macia e resistente, a pele do corpo, sedosa e hidratada, e a do rosto readquire brilho, vida e torna-se mais firme.


Há estudos detalhados mostrando as alterações positivas no teor de colágeno da pele de pacientes após três, quatro meses do início da reposição. Outros estudos com biópsias em peles de cobaias mostram reorganização de fibras colágenas e elásticas, também após quatro meses de uso de cremes com estrógenos.


Com a reposição, a estrutura óssea e a coluna ficam protegidas contra o enfraquecimento e a osteoporose (que pode tornar a mulher vulnerável a fraturas), mas também ao encurvamento e, consequentemente, protegida contra a perda de sua postura elegante.


A reposição hormonal, entretanto, não está indicada a todas as mulheres e quem decide isto é o ginecologista. Aquelas que apresentam antecedentes pessoais ou familiares de tumores de mama ou útero deverão ser criteriosamente avaliadas. Da mesma forma, as que tenham alguma cardiopatia, doenças do coração, diabetes e hipertensão merecem especial atenção.


Dado o sinal verde por seus médicos, a utilização dos hormônios femininos será extremamente benéfica, tanto do ponto de vista geral, ginecológico, cardiológico e ortopédico, quanto ao não menos importante ponto de vista estético, já que a mulher, em todas as fases de sua vida, independentemente da idade, deseja ser sempre… bonita!

Comentários

Pastora Maria Hauser Mafra

Pastora Maria Hauser Mafra

Amei muito obrigado...

 
Clayton Vinicius

Clayton Vinicius

que chato

 
Clayton Vinicius

Clayton Vinicius

brincadeira é legal

 
 

 
 

Curta nossa página no Facebook :)

Você fica por dentro de todas as novidades sobre beleza, estética, penteados e cortes de cabelo.